6 Alimentos que Causam Inflamação (para NÃO comer!!!)

Embora a inflamação seja um processo natural do corpo para proteção de feridas e doenças, estimulando a cura e defendendo o seu organismo de bactérias e vírus, ela pode ser prejudicial caso se mantenha por longos períodos. Fora isso, ela está relacionada a incidência de algumas patologias como diabetes, doenças cardíacas e até mesmo obesidade. Assim sendo, controlar a alimentação para evitar a inflamação é fundamental. Confira, neste artigo, os alimentos mais inflamatórios que existem para evitá-los.

Açúcar e Xarope de Milho

evite o açúcar
AÇÚCAR

Estes dois adoçantes são encontrados em diversos alimentos. O açúcar de mesa é nada mais do que sacarose (um híbrido de glicose e frutose). Já o xarope de milho é um tipo de frutose com menor quantidade de glicose. Tais componentes podem potencializar inflamações, sendo considerados adoçantes inflamatórios.

Se você sofre de acne infeccionada, pode perceber uma piora ao consumir alimentos adoçados com estes açúcares.

Outro problema é que alguns anti-inflamatórios, como o ômega-3, tem a sua ação minimizada quando consumidos juntamente com alimentos açucarados.

Por fim, o consumo destes adoçante pode causar uma sobrecarga de frutose no organismo, o que é responsável pelo maior risco de obesidade, diabetes, resistência a insulina e outras doenças.

Gorduras Transgênicas Artificiais

Os nutricionistas vêm alertando a muito tempo sobre os perigos do consumo destas gorduras. Elas são sintetizadas pela adição de hidrogênio, deixando-as mais sólidas. Por isso, você pode identificá-las quando o rótulo do alimento incluí “óleos parcialmente hidrogenados” entre seus ingredientes. Um alimento rico nesta gordura é a margarina, um dos alimentos mais prejudiciais que você pode ingerir, como podemos ver no vídeo abaixo:

Esta gordura é adicionada na manteiga para conservá-la por mais tempo na geladeira – aumentando a sua validade.

Tal gordura vem sendo apontada pela ciência como um dos ingredientes que pode potencializar inflamações e até mesmo causar algumas doenças.

Óleos Vegetais

propriedades de rícino

Confunde-se óleos vegetais com óleos naturais. Os óleos vegetais, embora sejam naturais, são óleos produzidos a partir de sementes (como o óleo de girassol, popular no Brasil, o óleo de canola e o óleo de soja). O que poucos sabem é que estes óleos tem em sua composição o hexano, o mesmo composto presente nos combustíveis que utilizamos em carros. Assim sendo, estes óleos costumam causar mais danos por oxidação no organismo humano. E, por serem ricos em ômega-6, eles causam reações inflamatórias. Ainda que este ácido graxo seja benéfico, o seu excesso é prejudicial.

O ideal é consumir óleo de coco ou óleo de azeite no preparo dos alimentos.

Carboidratos Refinados

Embora nem todos os carboidratos sejam prejudiciais (o que prega algumas dietas low carb radicais), os carboidratos refinados são muito prejudiciais ao organismo. Os carboidratos integrais sempre fizeram parte da dieta do ser humano deste os tempos imemoriais. Porém, o processo de refinação, recente na história alimentícia, pode causar inflamações e o aumento da incidência de diversas patologias. Isso se dá pela remoção das fibras que o processo de refinamento causa. A fibra é um nutriente responsável por controlar os níveis de insulina no sangue e alimentar as bactérias boas da flora intestinal. Além de ser carente em fibras, os carboidratos refinados acabam por alimentando as bactérias ruins, causando um desequilíbrio bacteriano no sistema gastro-intestinal – causando inflamações, reduzindo a potência do sistema imunológico e até mesmo causando a obesidade. Outro fator crítico é que os carboidratos refinados tem índices glicêmicos maiores do que carboidratos não processados, o que torna os picos de insulina no sangue mais intensos e frequentes em pessoas que consomem muitos carboidratos refinados.

Bebidas Alcoólicas

o que não tomar

Não é novidade que bebidas alcoólicas fazem mal ao organismo, causando diversas doenças e debilitando diversos órgãos. Ainda que alguns estudos mostrem que o consumo moderado destas bebidas pode trazer alguns benefícios para a saúde (principalmente o vinho e a cerveja), o consumo excessivo pode ser uma má ideia. Há estudos mostrando que o consumo excessivo de bebidas alcoólicas aumenta os marcadores inflamatórios.

Uma condição frequente de pessoas que consomem muito álcool é o intestino permeável, quando as paredes intestinais permitem com que as bactérias presentes no intestino viagem por todo o corpo, causando uma inflamação em todos os órgãos. Tal condição deve ser tratada com a ajuda de um nutricionista ou nutrólogo. Geralmente se receita as suplementação de glutamina, um aminoácido que fecha a permeabilidade intestinal.

Carnes Processadas

o que deve ser evitado
– FUJA DAS CARNES PROCESSADAS

As carnes são saudáveis e necessárias para uma vida saudável e uma alimentação equilibrada. Porém, esta fonte de proteínas pode ser inflamatória caso seja processada pela industria de alimentos. Nesta categoria, estão incluídos o bacon, o presunto, as carnes secas, as salsichas e todas as demais que passam por processos industriais antes de chegar na mesa do brasileiro. Tais alimentos são relacionados a uma maior incidência de diversas patologias, como doenças do coração, diabetes e alguns tipos de câncer.

Conclusão

Para concluir o nosso artigo, devemos ressaltar que você não deve necessariamente parar de consumir tais alimentos. O consumo moderado pode não ser prejudicial a saúde. O problema é o consumo por pessoas que já estão com o organismo inflamado, o que acaba por potencializar a inflamação. E o outro problema é o consumo excessivo, dado que estes alimentos são pouco saudáveis.

Tem dúvidas? Ideias? Sugestões? Comente abaixo!

Este artigo te ajudou? Esperamos que sim! Compartilhe isso para o mundo: Obrigada! 😘mais saudáveis do mundo

Comente! Pergunte! Relate! Sugira!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest