Quais São as Melhores Vitaminas Para Aumentar a Imunidade? Veja!

Não importa onde a gente esteja, em toda parte há bactérias, vírus e fungos capazes de transmitir várias doenças para o ser humano. No entanto, algumas pessoas possuem uma probabilidade maior de serem contaminadas e adoecerem.

melhores fontes

Isso acontece quando o sistema imunológico do indivíduo está enfraquecido e vulnerável. Existem alguns fatores que podem fazer com que a imunidade do nosso organismo fique baixa como, por exemplo:

  • Uma alimentação inadequada e deficiente em nutrientes
  • A ingestão de alguns medicamentos
  • O consumo de álcool
  • A TPM
  • Genética
  • Distúrbios do sono
  • Variações hormonais
  • Excesso de estresse
  • Doenças
  • Exercício físico em excesso
  • Exposição à radiação
  • Quimioterapia
  • E etc.

Mas calma! Em muitos casos, é possível aumentar a imunidade apenas ajustando a alimentação. Pois os alimentos possuem todos os nutrientes que o nosso organismo precisa para se manter saudável.

Os mais indicados são aqueles ricos em vitamina C e E, zinco, probióticos, selênio e ômega 3. Eles tornam o nosso organismo um ambiente ideal para que as células de defesa possam se desenvolver e combater os invasores.

Para manter o corpo saudável e uma imunidade adequada, é importante manter hábitos alimentares saudáveis todos os dias.

para a cicatrização
VITAMINA C

Vitaminas Que Ajudam a Aumentar a Imunidade

Confira abaixo algumas vitaminas que ajudam a aumentar a imunidade do nosso organismo:

  • Vitamina A: ajuda a fortalecer o sistema imunológico, ajuda a proteger a pele, melhora a visão, auxilia na formação dos dentes e do colágeno e é muito importante para a renovação celular. Podemos encontrar a vitamina A em alimentos de cores vivas, como a cenoura, a abóbora, manga, mamão papaia, laranja, brócolis, damasco, pêssego, espinafre, e etc.
  • Vitamina C: ou ácido ascórbico, atua fortalecendo o nosso sistema imunológico e o sistema nervoso central. Ela também atua na síntese de colágeno, elemento importante para a formação da cartilagem, músculos, ossos e vasos sanguíneos. São fontes dessa vitamina as frutas cítricas como a laranja, o limão, acerola, abacaxi, tomate, caju, kiwi, tangerina, morango e a goiaba.
  • Vitamina E: essa vitamina ajuda na absorção de vitamina A pelo organismo, fortalece o sistema imunológico e combate os radicais livres, que causam o envelhecimento precoce. É possível encontrar a vitamina E em óleos vegetais, como o óleo de milho, amendoim, soja, palma, girassol, cártamo e oliva. Também está presente no kiwi, nos grãos integrais, nas nozes, gérmem de trigo, leite de cabra, vegetais verdes e no peixe.
  • Zinco: o zinco desempenha vários papéis importantes em nosso organismo. Ele contribui para a memória, ajuda na formação e na regulação de hormônio da tireoide, testículo, suprarenal e insulina. Além de ser muito importante para a cicatrização e para favorecer o sistema imunológico. Podemos encontrar o zinco em alimentos como: carne bovina, legumes, castanhas, tubérculos, grãos integrais, gérmen de trigo, frango, camarão, peixe, ostras, fígado e nos cereais.
  • Ácido fólico: o ácido fólico é fundamental para a formação do tubo neural do feto nos primeiros meses de gestação, também ajuda na divisão e no crescimento celular, na formação das hemácias e na síntese e reparação do DNA. Podemos encontrar o ácido fólico no feijão, amêndoas, laranja, brócolis, couve, espinafre e demais vegetais verdes, levedura, lentilha, amendoim, cereais, milho, soja, tomate, cogumelos, avelã, e muito mais…
  • Selênio: esse mineral é absorvido facilmente pelo organismo, ele contribui para a fertilidade, diminui os riscos de doenças da tireoide e câncer, tem efeito antiviral, melhora o fluxo sanguíneo, tem ação antioxidante, fortalece o sistema imunológico e combate os radicais livres. O selênio pode ser encontrado nos vegetais cultivados em solo com rico em selênio, e também na carne daqueles animais que pastaram nos solos ricos nesse mineral. Pode ser encontrado também na noz.

Outros alimentos também ajudam a fortalecer o nosso sistema imunológico, são eles:

  • Alho
  • Lichia
  • Castanha-do-Pará
  • Leite fermentado
  • Batata yacon
  • Iogurte natural
  • Gengibre
  • Cogumelo shitake

Sintomas da Imunidade Baixa

A baixa imunidade pode apresentar vários sintomas. Confira abaixo:

  • Náuseas
  • Diarreia
  • Febre e calafrios frequentes
  • Vômitos
  • Gripes que duram mais tempo que o normal
  • Perda ou ganho de peso
  • Cansaço em excesso
  • Infecções respiratórias constantes
  • Problemas com unhas fracas
  • Queda de cabelo
  • Herpes na região genital
  • Estresse
  • Otites no ouvido
  • E muito mais…

para o rosto

Como Aumentar a Imunidade do Bebê

O sistema imunológico dos bebês ainda não se desenvolveu por completo. Por isso, eles precisam de cuidados especiais para aumentar a imunidade e não adoecerem com tanta frequência. Existem algumas medidas básicas, e fundamentais para ajudar no fortalecimento do sistema imunológicos das crianças. Confira abaixo:

  • Amamentação: o leite materno possui todos os nutrientes e anticorpos que o bebê precisa nos primeiros meses de vida. Ele tem a capacidade de proteger a criança de infecção, diarreia e de alergias.
  • Tomar todas as vacinas: cada vacina tem a função de proteger de algum tipo de doença. Por isso, elas são fundamentais para livrar o bebê inúmeras doenças.
  • Introduzir na alimentação do bebê frutas, legumes e verduras: assim como acontece com os adultos, esses alimentos também são fundamentais para a saúde das crianças. Por isso, logo que o bebê começar a ingerir outros alimentos além do leite materno, é fundamental introduzi-los na sua alimentação.
  • Não fumar dentro da casa: o consumo de cigarro próximo de bebês e de crianças provoca uma série de problemas para a saúde dos pequenos, como pneumonia, bronquite, doenças respiratórias, infecção de ouvido, e doença cardiovascular.
  • Descansar o suficiente: o sono faz muita falta para a saúde das crianças. Durante o sono, o organismo produz mais substâncias que ajudam na produção de anticorpos, para defender o organismo de micro-organismos invasores.

O consumo de alimentos frescos, que não tenham sido processados, é o mais indicado para os bebês, pois eles possuem mais nutrientes e são absorvidos pelo organismo com mais facilidade.

Ao invés de introduzir papinhas prontas de supermercado, o melhor mesmo é preparar em casa a papinha do bebê, com ingredientes orgânicos, livres de conservantes e processamento.

Este artigo foi útil? Não se esqueça de comentar.

Este artigo te ajudou? Esperamos que sim! Compartilhe isso para o mundo: Obrigada! 😘

Comente! Pergunte! Relate! Sugira!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *